Conexões Desligadas


Consegui a proeza de desligar os fios que ligam os sentimentos ao coração. Não me perguntem como porque nem eu mesma consigo entender como o fiz. Subtilmente, penso que, a minha alma cansada de sentir encarregou-se de tal ato, deixando-me com sensações de andar à deriva e de leveza ao mesmo tempo. Afinal, ainda consigo não sentir; julguei que essa minha fase de coração de pedra tivesse passado mas afinal não é o que parece. Tenho a capacidade de me abstrair, de deixar as coisas no seu lugar sem ressentimentos, pois, afinal, não passamos de meros espetadores nesta peça de teatro que a vida é. Esquecemo-nos é muitas vezes disso e colocamos as mágoas na primeira linha, passando a sobreviver em vez de viver. Já eu, com esta minha técnica, consigo viver. Não é a melhor forma, confesso, mas a seu tempo tudo se endireita.

1 comentário:

Meos Desabafos disse...

Na vida damos diversos passos, tanto de avanço como de retrocesso. E tudo depende das experiências que a vida nos proporciona...
Por vezes parece que conseguiremos deixar de sentir e que nunca mais voltaremos a ser aquilo que fomos. Mas somos fácilmente surpreendidos com nós próprios, ao vermos que voltamos a trás e que o que julgavamos certo em nós, desapareceu e que aparentemente voltamos ao nosso passado.
Mas de uma coisa podes ter a certeza! Podes não notar as diferenças, mas elas existem; e prova disso é que conseguis-te passar a sentir, mas de forma mais cautelosa e experiente (parece-me!).